BrunoTorturraP.jpg

CONTATO

Seu nome *
Seu nome

JORNALISMO

Começou sua carreira na imprensa na revista Trip, em 2002, como editor de música e fotógrafo. Ao longo dos 11 anos de redação, foi repórter, repórter especial, correspondente internacional e diretor de redação. Colaborou como freelancer em textos e fotos para inúmeras publicações no país.

Por anos desenvolveu uma pesquisa jornalística sobre estados alterados da consciência e drogas psicodélicas. Em 2010 começou a cobrir para a revista movimentos políticos emergentes. 

JORNALISMO EM REDE
Em 2011 fez a primeira transmissão ao vivo por streaming de uma manifestação de rua do Brasil. A partir dessa experiência, ajudou a criar a difundir a PósTV, uma rede nacional, descentralizada e experimental de streaming.

Desenvolveu e apresentou diversos programas na web. Debates ao vivo, talk shows de rua. E ancorou o Segunda Dose, um programa semanal sobre drogas e estados alterados da consciência.

No final de 2012 articulou a criação da Mídia NINJA (Narrativas Independentes, Jornalismo e Ação), uma rede de jornalismo colaborativo. Lançada em março de 2013 no Fórum Social Mundial na Tunísia, a Mídia Ninja ganhou grande expressão internacional a partir de sua cobertura das grandes manifestações que tomaram o país em Junho de 2013. 

No final de 2013, afastou-se da Mídia NINJA para estabelecer um novo projeto. O Estúdio Fluxo.

NA TV
Hoje, além do Estúdio Fluxo, é editor do programa Greg News, com Gregório Duvivier, na HBO Brasil. 

ATIVISMO

Foi um dos criadores e articuladores do movimento Existe Amor em SP, grupo de coletivos, ativistas, artistas e cidadãos de São Paulo que promoviam ações e assembléias em espaços públicos como forma de incidência política na cidade. 

DROGAS
É membro da Rede Pense Livre, onde ajuda a promover mudanças na percepção e nas políticas sobre drogas no Brasil. Membro da ONG Plantando Consciência, luta pela conscientização e pela difusão do uso responsável de enteógenos.

Nos primeiros dois anos da gestão de Fernando Haddad em São Paulo, foi vice-presidente do COMUDA, Conselho Municipal de Drogas e Álcool de São Paulo. Atualmente é membro do conselho do Fundo Brasil de Direitos Humanos.

EM PÚBLICO

Como palestrante e debatedor, participa com frequência de fóruns e debates sobre política de drogas, direitos humanos e jornalismo. 

Mensalmente apresenta o projeto Brechas Urbanas no Itaú Cultural, em São Paulo. Onde recebe convidados para discutir a relação das cidades com diferentes questões sociais. 

Em outrubro de 2014 foi um dos palestrantes como no TED Global, que aconteceu no Rio de Janeiro. Onde falou sobre a criação da Mídia Ninja e o papel do livestream na transformação do debate político. 


    ENTREVISTAS


    Entrevista a Luiz Eduardo Soares

    No Roda Viva, com Pablo Capilé, sobre a Mídia Ninja