Córtex - ep. 2 - Um passeio com Raull Santiago. Mídia, favela e a pacificção

"Raull, qual o maior erro na cobertura de quem cobre a favela de fora?"

"É que cobre de fora..."

No ar o segundo episódio de Córtex, nossa série de conversas e passeios sem cortes. A ideia, além de caminhar, é abrir outros percursos a partir das pautas do dia. Discutir os temas do noticiário sem pressa e sem perguntas prontas. E pela cabeça de pessoas interessantes tentar revelar processos que passam abaixo do radar da cobertura diária. 

Nosso segunda conversa foi com Raull Santiago. Ele que nos recebeu no Complexo do Alemão, onde nasceu e ainda mora.

Raull é um dos maiores símbolos de um jornalismo que emerge das favelas a partir da hiperconexão e dos smartphones. Articulador do coletivo Papo Reto, ele e seus companheiros organizam e transformam moradores em repórteres. Distribuem informações e usam a internet para constranger o Estado, escancarar a violência policial e o fracasso das UPPs no Rio de Janeiro.

E escancara também outro grande fracasso. O midiático. A falência da imprensa que enxergou a favela por trás das linhas policiais. A covardia narrativa que convenceu muita gente que a violência emana das favelas para o asfalto. Raull e jovens como ele deram um uso corajoso a câmeras e celulares, redes sociais e microfones para quebrar a antes monolítica visão da vida nas favelas. E enquanto a bolha da imprensa se rompe de muitas formas, Raull oferece uma perspectiva em primeira pessoa para uma nova compreensão pública sobre as causas sistêmicas da injustiça e violência que afetam comunidades como a sua.

Nesse passeio sem cortes, em uma conversa aberta, Raull fala sobre como o Alemão encara a UPP, sobre a miopia da imprensa, a importância do comunicador do território, os efeitos e opiniões do morro em torno da Guerra às Drogas, sobre como redes de comunicação transformam a vida na favela, sobre o futuro de seu coletivo. E sobre como o celular foi sua arma para buscar justiça e paz dentro e fora do Alemão.

Programa ainda em versão beta, descobrindo seu formato. Eu ainda tentando descobrir como ser um âncora mais solto. E domando uma gagueira meteorológica que, nesse dia, estava especialmente tempestuosa. Paciência comigo, turma. Porque garanto que vale demais escutar até o fim - especialmente no final - o que Raull tem a dizer.

E, mais importante, conheça melhor o trabalho de Raull e do Papo Reto.
No Facebook: https://www.facebook.com/ColetivoPapoReto/?fref=ts 
No perfil de Raull Santiago: https://www.facebook.com/raullsantiago?fref=ts
No twitter: https://twitter.com/raullsantiago

CÓRTEX:
Direção: Susana Jeha
Produção: Maria Shirts
Câmeras: Emiliano Capozoli e Maria Shirts

E segue o Fluxo!